Notícias

Equipe do IRM visita mostra “Diálogo no Escuro”

Compartilhe nas redes sociais:
Seis mulheres e três homens estão em grupo diante da porta de entrada da mostra "Diálogo no Escuro”
Equipe do IRM em visita à mostra “Diálogo no Escuro”, no Unibes Cultural, em São Paulo

Exposição que leva público a explorar o mundo das pessoas cegas tem temporada estendida até julho em São Paulo

 

Caminhar pelo parque, atravessar a rua e ir à feira. Desde agosto do ano passado, o público do Unibes Cultural, em São Paulo, tem sido desafiado a executar essas e outras atividades cotidianas de um jeito diferente: sem a visão. Trata-se da mostra “Diálogo no Escuro”, em cartaz pela primeira vez na capital paulista após percorrer mais de 30 países. Devido à grande procura, a temporada que estava prevista para acabar em fevereiro foi estendida até 17 de julho.

Durante cerca de uma hora, em grupos de até seis pessoas, os visitantes são conduzidos por ambientes sem luz que simulam espaços públicos comuns. A proposta da exposição é mostrar como cheiros, sons, texturas e elementos corriqueiros ganham outros significados quando explorados sem a visão. Nesse novo mundo de sensações, são os guias – todos com deficiência visual – aqueles que proporcionam segurança e orientação.

O Instituto Rodrigo Mendes recomenda e apoia a mostra por acreditar que ela valoriza a diversidade humana e o potencial de todas as pessoas, contribuindo para o desenvolvimento de uma sociedade cada vez mais inclusiva. No início do ano, a equipe do instituto visitou a exposição no recém-inaugurado espaço de cultura localizado ao lado da estação Sumaré do metrô, na zona oeste da cidade. Para Tabata Jordanna, secretária do IRM, não foi fácil se orientar na escuridão e a experiência a aproximou da realidade dos cegos. Já a assistente de formação Lailla Micas destacou: “a limitação de não ver o que estava a minha frente fez com que eu desse atenção ao olhar para dentro de mim e para o outro, que todos os dias lidam com essas situações.”

Em exibição há 25 anos, “Diálogo no Escuro” já percorreu 130 cidades do mundo, levando 8 milhões de visitantes a refletir sobre as barreiras enfrentadas por pessoas com deficiência visual na construção de sua autonomia. Em São Paulo, a mostra segue em cartaz à rua Oscar Freire, 2.500. As visitas acontecem das 11h às 19h e os ingressos custam R$ 12 de segunda a sexta-feira e R$ 30 aos sábados e feriados. Para mais informações, entre em contato com o Unibes Cultural pelo telefone (11) 3065-4333.