Notícias

Instituto Rodrigo Mendes discute caminhos e experiências globais de inclusão

Compartilhe nas redes sociais:
Rodrigo Mendes sorri para fotografia ao lado de outras quatro pessoas diante de um painel com logos da Conferência Zero Project
Nas pontas direita e esquerda estão Alberto Arguelhes (fundador WVA Editora), Claudia Werneck (Escola de Gente), entre eles, Rodrigo Mendes (fundador do Instituto Rodrigo Mendes) e Marta Gil (ativista de direitos humanos e conselheira do Projeto DIVERSA).

A busca por caminhos para uma sociedade mais inclusiva é um desafio global. Enquanto parte dessa construção coletiva, o Instituto Rodrigo Mendes participa das grandes discussões ao lado de especialistas, pesquisadores e organismos de direitos humanos e equidade de todo o mundo. Nas últimas semanas, o IRM esteve presente em eventos na Áustria e Estados Unidos para debater o tema da educação inclusiva – dois momentos que permitiram ao Instituto firmar-se como fonte de referência no tema e compreender o atual contexto internacional a acerca do movimento das pessoas com deficiência.

Um mundo sem barreiras. Foi com esse tema que aconteceu, em Viena, a Zero Project 2016. Realizada desde 2009, a Conferência reúne centenas de especialistas para apresentar e discutir soluções inovadoras que melhorem a vida de pessoas com deficiência. A cada ano, a rede de pesquisadores do projeto reúne suas investigações em temas específicos da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência da ONU. Até o momento, já foram debatidas ideias ligadas ao mercado de trabalho, acessibilidade, vida autônoma e participação política.

Neste ano, a Zero Project reconheceu quase 100 práticas e políticas públicas em educação inclusiva de mais de 70 países. Entre elas, esteve o reconhecimento da dupla premiação do Brasil nas categorias de inovação em políticas e práticas. A conquista revela o comprometimento de nosso país na inclusão de pessoas com deficiência nas áreas de cultura e educação.  Rodrigo Hübner Mendes, superintendente do IRM, esteve presente nas discussões da Conferência, entre 10 e 12 de fevereiro, como parte do júri. “A oportunidade permitiu contato com as principais instituições do mundo que atuam na área, abrindo perspectivas de impactos internacionais para o IRM”, avalia.

 

Educação inclusiva e arte

Pessoas posam sorridentes para foto. Na parede ao fundo, logo do Instituto Rodrigo Mendes é projetado.
Arte-educadores do Museu Metropolitan que participaram da palestra liderada por Rodrigo Mendes, fundador do Instituto Rodrigo Mendes.

O IRM também levou o tema da inclusão para um dos maiores e mais importantes museus do mundo, o Museu de Arte Metropolitan, em Nova Iorque (EUA). No fim de janeiro, Rodrigo falou à equipe de arte-educadores do local sobre o atual cenário da educação inclusiva em diferentes contextos socioculturais e suas relações com a arte contemporânea. Além disso, durante sua palestra, ele abordou princípios de equidade e diversidade humana e demonstrou ao público os conteúdos do site do DIVERSA. Desde 2010, IRM e o Museu Metropolitan mantêm relações próximas para a discussão de temas relacionados à inclusão.

Celebramos essas conquistas com um agradecimento especial à TAM, parceira que tem colaborado para que o Instituto Rodrigo Mendes alce novos vôos na internacionalização de suas ações.