Notícias

Filme sobre atletas paralímpicos leva debate sobre esporte e inclusão para sala de aula

Compartilhe nas redes sociais:

Documentário “Paratodos” está em circuito por escolas públicas e traz material de apoio para educadores ampliarem reflexões sobre a inclusão da pessoa com deficiência

Cartaz do filme com todos os atletas paralímpicos do filme e com o título Paratodos acima
“Paratodos – Superação é só o começo desta história” retrata a trajetória, a vida e os desafios de atletas paralímpicos do Brasil

A partir de hoje, 7 de setembro, acontece a primeira edição dos Jogos Paralímpicos na América do Sul, na cidade do Rio de Janeiro. Durante 11 dias de competição, mais de quatro mil atletas irão disputar 528 medalhas em 23 modalidades. Quatro anos após alcançar o 7º lugar nos jogos de Londres, o Brasil chega à Rio 2016 com expectativas de superar o melhor desempenho de sua história e figurar entre os cinco primeiros colocados das Paralimpíadas.

Nesta edição, além de vibrar e torcer nas arenas cariocas ou pela televisão, quem gosta de esporte terá a oportunidade de se emocionar com a história de esportistas brasileiros também no cinema. Por quatro anos, o diretor Marcelo Mesquita acompanhou alguns dos principais atletas paralímpicos do Brasil para produzir o documentário “Paratodos”, que estreou em junho em todo o país. Na trama, o público acompanha as rotinas de treino, a pressão das competições e as relações entre colegas e familiares dos integrantes dos times de atletismo, natação, canoagem e futebol de 5 do Brasil.

Fugindo do lugar-comum da superação, a produção vai muito além das deficiências de cada esportista, apresentando um olhar real sobre suas vidas cotidianas. Uma obra sem “coitadinhos” ou “heróis”.

Assista ao trailer:

O vídeo também está disponível com recursos de acessibilidade em Libras, audiodescrição e legenda.

Exibição nas escolas

Mais que um filme, “Paratodos” foi pensado para mobilizar. Além de estar em cartaz nos cinemas, o documentário está sendo exibido em escolas públicas de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco. O objetivo da iniciativa é ampliar a visibilidade das Paralimpíadas, dos atletas com deficiência e estimular o debate sobre inclusão, esporte e acessibilidade entre os estudantes.

As escolas interessadas em organizar sessões locais podem solicitar o filme por meio do site do documentário. Os professores também contam com um material de apoio desenvolvido pela produtora do filme com a colaboração do Instituto Rodrigo Mendes para apoiar os debates junto aos estudantes. O acesso ao material é totalmente gratuito.