Notícias

Projeto Alavancas inspira expansão de iniciativas inclusivas

Compartilhe nas redes sociais:

Após a formação ministrada pelo IRM, municípios de Patos de Minas (MG) e Cajati (SP) expandem iniciativas de educação inclusiva. 

Um semestre após a formação de aproximadamente 400 educadores de 10 municípios brasileiros e a criação de mais de 100 propostas de educação inclusiva, o projeto “Alavancas para a educação inclusiva de qualidade” inspirou as redes municipais de educação de Patos de Minas e Cajati a expandirem iniciativas inclusivas em suas localidades. O programa Alavancas é uma iniciativa do Instituto Rodrigo Mendes (IRM), em parceria com Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Movimento Bem Maior, Instituto Ambikira e Machado Meyer

Em Patos de Minas, o Conselho dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que estava desativado desde 2020, em virtude da pandemia da covid-19, voltou a atuar em setembro. O objetivo é promover a defesa dos direitos das pessoas com deficiência e contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva. Para isso, a diretoria do órgão vai contar com representantes da área governamental e da sociedade civil.  

Fotografia de um grupo de estudantes adolescentes, praticando uma atividade na quadra de esportes da escola. São jovens de ambos os sexos e diferentes raças. Todos sorriem enquanto erguem um dos estudantes, que está no centro da imagem e também sorri, levantando as mãos. Todos vestem o uniforme da escola. Fim da descrição.
Estudantes de Patos de Minas celebram na quadra da escola

O Conselho focará na acessibilidade arquitetônica, como construção de rampas de acesso, padronização de calçadas e sinal sonoro nos semáforos. Além disso, o grupo também deverá trabalhar a acessibilidade comunicacional, prevendo intérpretes de Libras nos órgãos públicos. 

Já em Cajati, os técnicos da secretaria municipal de educação estabeleceram um plano de ação para dar continuidade aos projetos que foram elaborados pelos cursistas durante a formação do Alavancas. Juliana de Amaro, coordenadora técnica pedagógica, explica que o propósito é estimular os educadores a expandir as iniciativas para toda a unidade escolar, compartilhando o conhecimento adquirido durante a formação com os demais profissionais da escola. 

“Os técnicos estão muito engajados para dar continuidade aos projetos. Queremos identificar fragilidades e fazer os ajustes necessários para alavancar as iniciativas e torná-las uma característica da escola, que faça parte de seu PPP (Projeto Político Pedagógico). Enfim, que todos conheçam e possam participar”, explica Juliana.  

Outra iniciativa de Cajati foi a criação do “Grupo mobilizador da construção das políticas públicas”, que vai manter todos os 40 cursistas que participaram da formação deste ano envolvidos nas próximas etapas do projeto Alavancas, que prevê a formação de técnicos de secretaria, em 2024, e a implementação de políticas públicas, em 2025. “Os educadores e gestores das escolas serão grandes apoiadores e tomadores de decisão com relação a qualquer passo que os técnicos venham a tomar relacionado ao Alavancas. Queremos que seja um processo de participação e escuta, pois são eles que farão uso de tudo o que for decidido”, ressaltou Juliana.  

Formação Alavancas 

Entre os meses de março e junho de 2023, o Instituto Rodrigo Mendes conduziu a formação semipresencial de aproximadamente 400 educadores de 10 municípios das cinco macrorregiões do Brasil. São eles: Maués (AM), Óbidos (PA), Campo Formoso (BA), Gado Bravo (PB), Irauçuba (CE), Lucas do Rio Verde (MT), Cajati (SP), Patos de Minas (SP), Alvorada (RS) e Canguçu (RS). 

Ao longo de 12 videoaulas, professores e especialistas em Educação Inclusiva compartilharam um panorama completo, desde o histórico e a evolução das leis relacionadas com a inclusão no Brasil e no mundo, a exemplos práticos, como elaborar um planejamento pedagógico, educação física inclusiva, entre outros temas para apoiar os cursistas ao longo da formação. 

Os participantes elaboraram um diagnóstico de suas escolas, identificando barreiras e facilitadores de acessibilidade que influenciavam a plena participação dos estudantes com deficiência.  A partir das especificidades de cada instituição e território, conduziram um trabalho colaborativo entre educadores, gestores escolares, técnicos da secretaria e familiares, e desenharam cerca de 100 projetos inclusivos, com foco na promoção do protagonismo e da autonomia de todos os estudantes.   

Visitas aos municípios 

Nos meses de agosto e setembro, a equipe do IRM viajou às 10 localidades para conhecer as propostas inclusivas criadas nos territórios. Visitar as cinco regiões do Brasil deu aos profissionais do Instituto a oportunidade de conferir como os conteúdos apresentados aos cursistas foram aplicados de diversas maneiras durante a formação. A comitiva visitou escolas, interagiu com as comunidades escolares e se reuniu com representantes das secretarias de educação e da prefeitura das municipalidades. 

Sobre o Alavancas 

Com três anos de duração, o projeto Alavancas contará com um novo ciclo em 2024, quando terá início a formação de técnicos das secretarias municipais de educação para a elaboração de políticas públicas voltadas à educação inclusiva.  

Em 2025, estão previstos o monitoramento das políticas elaboradas no ano anterior e uma pesquisa sobre os impactos gerados pelas formações, além de dois cursos no formato EAD, disponibilizados na plataforma de formação do IRM. 

Além do apoio das organizações já mencionadas para a realização desse projeto, o IRM conta com parceiros institucionais que apoiam as diversas iniciativas voltadas ao fortalecimento da diversidade e da inclusão. São eles: Abadhs, AT&T, Cisco, Fundação Lemann, Fundação Grupo Volkswagen, Itaú Social, LATAM e Mattos Filho. Esse apoio é fundamental para a expansão das ações do Instituto em prol de uma sociedade cada vez mais inclusiva, equitativa e igualitária. 


Leia também: 

“Alavancas para a educação inclusiva de qualidade” finaliza primeira etapa

Começam as visitas aos municípios do projeto “Alavancas para a educação inclusiva de qualidade”

Equipe IRM conhece iniciativas dos municípios do Ceará e de São Paulo do projeto “Alavancas”

Municípios de Minas Gerais e do Rio Grande do Sul recebem comitiva do IRM