Doações

Colaborar com a
sustentabilidade
financeira do Instituto

Endowment

“A beleza subjacente aos Endowments reside na sua inerente relação com a posteridade. Estamos falando de um outro tipo de legado. Um legado intencional, planejado, originado de um sonho.”
Rodrigo Hübner Mendes, fundador do IRM

O Instituto Rodrigo Mendes (IRM) é uma organização sem fins lucrativos, com 25 anos de existência, que tem como missão colaborar para que toda pessoa com deficiência tenha uma educação de qualidade na escola comum. Seus projetos estão organizados a partir de uma arquitetura de programas baseada em três pilares: produção de conhecimento, formação de educadores e advocacy.

Ao longo de sua trajetória, o Instituto atendeu mais de 100.000 educadores de todos os estados brasileiros e impactou cerca de 1 milhão de estudantes. Seu portal sobre boas práticas de educação inclusiva (diversa.org.br) recebeu, nos últimos anos, mais de 3 milhões de usuários, de diversos países. Essa plataforma oferece centenas de exemplos de aulas e atividades inclusivas, com o objetivo de apoiar profissionais que atuam nas redes de ensino.

A busca por uma gestão profissional, pautada por excelência, sempre foi um objetivo traçado pelo fundador do IRM e seus Conselheiros. Nesse sentido, o Instituto constituiu um Endowment que visa garantir a perenidade do financiamento de seus projetos mais estratégicos e, com isso, levar a organização a um outro patamar de desenvolvimento institucional.

O que é um Endowment?

O Endowment (também chamado de Fundo Patrimonial Filantrópico) é uma ferramenta destinada à sustentabilidade financeira de organizações sem fins lucrativos no longo prazo. Por meio desse instrumento, as organizações captam e administram recursos financeiros, cujos rendimentos servem para a manutenção de suas atividades de forma perene.

Por que Endowments propulsionam uma filantropia inteligente?

No Brasil, as organizações que compõem o chamado Terceiro Setor operam, predominantemente, orientadas por uma lógica de captação de recursos estruturada por projeto, em geral concebidos a partir de um cronograma de 12 meses. Ou seja, as organizações desenham projetos, buscam financiadores, implementam, prestam contas e reiniciam o ciclo, reformulando o projeto ou apresentando uma nova iniciativa. Considerando que os financiadores raramente autorizam a inserção de taxas administrativas nos orçamentos de projetos, as organizações tornam-se reféns da incerta continuidade do ciclo. Esse modelo inviabiliza planejamentos de longo prazo que incorporem mecanismos de retenção de talentos e foco na atividade fim da organização.

Os Endowments têm o potencial de mudar esse cenário e contribuir significativamente com o fortalecimento e crescimento das organizações sem fins lucrativos, na medida em que propiciam:

  • Independência: os rendimentos dos Endowments fornecem um fluxo de receitas recorrente, que favorece a independência institucional das organizações sem fins lucrativos.
  • Estabilidade: o financiamento filantrópico é tradicionalmente realizado a partir de um horizonte de curto prazo, o que gera incerteza e vulnerabilidade. Ao reduzir a imprevisibilidade de receitas, os Endowments viabilizam o planejamento de longo prazo e a continuidade das atividades das organizações.
  • Margem para investir em excelência: os Endowments criam condições para que as organizações planejem investimentos no aprimoramento de seus processos e na retenção de seus talentos. Consequentemente, propiciam uma gestão voltada para a busca de excelência e qualidade nos impactos por elas gerados.

O Endowment Instituto Rodrigo Mendes

Histórico

Em 2008, logo após a crise financeira internacional, o Instituto Rodrigo Mendes enfrentou importantes cortes nas doações de seus agentes financiadores. Estava evidente o nível de fragilidade a que estávamos expostos. Diante desse cenário, os conselheiros do IRM trouxeram a proposta de se criar um Endowment. Esse assunto era, na época, muito pouco conhecido em nosso país, o que fez com que a iniciativa fosse considerada pioneira, pelo fato de não ter sido constituída a partir de um patrimônio familiar. O projeto nasceu com a finalidade de garantir estabilidade financeira aos programas chave do Instituto e permitir um planejamento mais audacioso, capaz de viabilizar voos mais altos. Os primeiros padrinhos foram o banco J.P. Morgan, que assumiu a gestão dos recursos do Endowment, e o escritório de advocacia Mattos Filho, responsável por toda a arquitetura jurídica demandada.

Princípios

O Endowment IRM baseia-se em 3 princípios:

  • Visão de longo prazo: enxergamos o Endowment como uma estratégia de perenização da contribuição que temos oferecido ao campo do direito à educação. Isso envolve prudência na gestão dos recursos e uma abordagem de captação de recursos centrada na longevidade do impacto gerado pelos aportes efetivados pelos doadores. Nesse sentido, o IRM assume com seus investidores sociais o compromisso de utilizar apenas os rendimentos reais advindos dos ativos do Endowment para fins de materializar seu objeto social.
  • Governança: criamos um modelo desenhado para assegurar eficiência, transparência e agilidade à gestão do Endowment. Nesse sentido, o modelo prevê a constituição de um Comitê de Investimento, órgão responsável por definir a estratégia de alocação dos recursos. O desempenho do Endowment, assim como os impactos gerados pelos programas do Instituto, são sistematicamente apresentados para os investidores e demais públicos envolvidos com a iniciativa.
  • Engajamento: elegemos um Conselho Curador especialmente dedicado ao Endowment, que tem o papel de estabelecer metas, planejar ações de captação e atrair novos investidores. A composição do grupo busca trazer conhecimento sobre as temáticas relacionadas ao universo do mercado financeiro e do segmento de filantropos engajados com o tema da educação e da transformação social.

Atualmente, a governança do Endowment conta com um time extremamente experiente e respeitado:

Comitê de Investimento:

  • Florian Bartunek

Conselho Curador do Endowment:

  • Eduardo Vassimon
  • Fernando Iunes
  • José Berenguer
  • Leo Figueiredo
  • Roberto Quiroga

Principais contrapartidas

O Endowment IRM oferece uma série de contrapartidas para seus investidores sociais, tais como:

  • Palestras
  • Workshops
  • Assessoria em temas relacionados a diversidade/inclusão/acessibilidade
  • Relatórios perenes de impacto associados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)
  • Participação em eventos
  • Selo da Educação Inclusiva

Selo da Educação Inclusiva

O Selo da Educação Inclusiva nasceu a partir de diálogos com empresas e outras organizações financiadoras e tem despertado grande interesse por parte dos parceiros do IRM. O Selo tem como objetivo reconhecer as empresas e fundações que estão deixando um legado para a educação inclusiva através do apoio ao Endowment IRM. Ele permite que as organizações apoiadoras comuniquem para seu ecossistema o comprometimento assumido com a educação, a inclusão e os ODS relacionados:   

  • Educação de Qualidade 
  • Trabalho Decente e Crescimento Econômico 
  • Redução das Desigualdades 
  • Cidades e Comunidades Sustentáveis 
  • Paz, Justiça e Instituições Eficazes 

Além disso, o Selo sinaliza para o mercado que aquela empresa aposta em uma ferramenta inovadora e inteligente de filantropia, garantindo a perenidade da causa social apoiadaDessa forma, as empresas e outras organizações que investirem no Endowment IRM e receberem o Selo irão fortalecer seu posicionamento quanto ao compromisso com questões de diversidade e inclusão, favorecendo suas agendas de ESG, sustentabilidade ou impacto social.  

As primeiras organizações que receberão o Selo da Educação Inclusiva são: B3 Social, Bauducco, Faber-Castell, Haddad Foundation, Itaú Social, Itaú, J.P. Morgan, Mattos FilhoPenínsula e XP Inc. 

Seja parte do nosso legado

Se sua empresa ou família quer saber mais ou fazer parte do Endowment IRM, envie um e-mail para endowment@rm.org.br. Será um grande prazer compartilhar nossa visão e apresentar mais detalhes a respeito dessa iniciativa.

Doações para nossos programas

Trabalhamos para que toda pessoa com deficiência tenha uma educação de qualidade na escola comum e possa desenvolver sua autonomia.

Doe agora para apoiar nossos programas:

INSTITUTO RODRIGO MENDES
CNPJ 00.085.711.0001-06
Banco: Itaú (341)
Agência: 0444
CC 38955-5

Produtos e licenças

A área de produtos e licenças tem como objetivo colaborar para a sustentabilidade financeira do Instituto Rodrigo Mendes por meio do desenvolvimento de produtos e licenças com organizações de diversos segmentos.

Os licenciamentos exploram os conteúdos produzidos pelo CENTRO DE ESTUDOS do Instituto e as obras de arte de seu Banco de Imagens Digital. Parte das receitas geradas com essas ações é destinada a ex-alunos do IRM.

Merecem destaque as licenças desenvolvidas pelas seguintes empresas:

  • Tilibra: cadernos universitários, agendas e outros itens de papelaria
  • Artex: produtos de cama, mesa e banho
  • Bauducco: embalagens de biscoitos
  • Kopenhagen: embalagens de chocolates
  • Pão de Açúcar: canecas e bowls
  • Editora Abril: conteúdos de educação inclusiva
  • Rede Pitágoras: materiais didáticos

Banco de imagens

O Instituto Rodrigo Mendes dispõe de um Banco de Imagens Digital com mais de 1800 obras produzidas por seus alunos ao longo do período em que atuou no campo das artes visuais.

Esse acervo foi criado por uma curadoria de arte-educadores que fizeram parte da equipe do Instituto e contempla pinturas, desenhos, colagens, gravuras e esculturas. É utilizado para subsidiar o desenvolvimento dos produtos e licenças do Instituto. Consulte uma amostra de nosso acervo digital na galeria abaixo. Para ter acesso ao Banco de Imagens na íntegra, entre em contato por: comunicacao@rm.org.br.

Tilibra

Em 1997, o Instituto Rodrigo Mendes deu início a uma importante parceria com a Tilibra por meio do lançamento de uma coleção de cadernos e agendas. Os produtos são renovados anualmente e têm suas capas ilustradas com obras de arte do Banco de Imagens do Instituto ou com obras de artistas de renome internacional, como Antonio Peticov e Gregório Gruber. Além disso, oferecem aos consumidores conteúdos sobre os Instituto e seus programas de educação inclusiva.

A coleção IRM&Tilibra já recebeu vários prêmios e é vendida por papelarias/varejistas de todo o Brasil e de outros países da América Latina. Parte da receita gerada com suas vendas é direcionada à sustentabilidade financeira do Instituto.