Notícias

Confira as principais ações do IRM em 2023

Compartilhe nas redes sociais:

No ano que se encerra, as iniciativas do Instituto Rodrigo Mendes que promovem a educação inclusiva alcançaram as cinco regiões do Brasil, impactando educadores, estudantes, gestores, familiares e representantes das secretarias de educação dos municípios.

O Instituto Rodrigo Mendes (IRM) tem como missão trabalhar para que toda pessoa com deficiência tenha acesso à educação de qualidade na escola comum. Para isso, estabelece parcerias e elabora projetos voltados para a propagação de uma educação inclusiva, que valorize as diferenças humanas, promova a autonomia e garanta a igualdade de direitos de todas e todos. Em 2023, as iniciativas alcançaram as cinco regiões do Brasil, impactando educadores, estudantes, gestores, familiares, representantes de secretarias de educação, de instituições privadas e da sociedade civil.  

Os projetos do IRM estão divididos em uma arquitetura de programas que foca em três pilares, são eles: Produção de conhecimento, Formação e Advocacy. Confira, a seguir, as principais ações do IRM em cada uma de suas áreas ao longo deste ano. 

Produção de conhecimento

Projeto DIVERSA: plataforma que dá visibilidade às práticas inclusivas consistentes, transformando-as em fonte de referência em uma espécie de biblioteca virtual. Em 2023, o projeto manteve a produção de conteúdo como notícias, estudos de caso, artigos, relatos de experiências e materiais pedagógicos acessíveis. 

Painel de Indicadores da Educação Especial: atualizado com os microdados do Censo Escolar (Inep/MEC) de 2022. Além disso, a sua versão mobile agora conta com recursos de responsividade.

Formação

Foto de uma sala de aula com estudantes divididos em duplas e sentados em carteiras. Fim da descrição.
Estudantes participantes do projeto Alavancas

Alavancas para a educação inclusiva de qualidade: No primeiro semestre de 2023, o IRM conduziu a formação semipresencial de aproximadamente 400 educadores de 10 municípios das cinco macrorregiões do Brasil. São eles: Maués (AM), Óbidos (PA), Campo Formoso (BA), Gado Bravo (PB), Irauçuba (CE), Lucas do Rio Verde (MT), Cajati (SP), Patos de Minas (SP), Alvorada (RS) e Canguçu (RS). Os participantes elaboraram um diagnóstico de suas escolas, identificando barreiras e facilitadores de acessibilidade que influenciavam na participação plena dos estudantes com deficiência. A partir das especificidades de cada instituição e território, desenharam cerca de 100 projetos inclusivos, com foco na promoção do protagonismo e da autonomia de todos os estudantes. No segundo semestre, a equipe do IRM viajou às 10 localidades para conhecer as propostas inclusivas nelas elaboradas. O projeto é uma iniciativa do IRM, em parceria com Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Movimento Bem Maior, Instituto Ambikira e Machado Meyer

Vídeos dos Materiais Pedagógicos Acessíveis: Os materiais pedagógicos acessíveis são desenvolvidos seguindo o Desenho Universal para a Aprendizagem (DUA) e em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Em 2023 foram lançados três vídeos que retratam os projetos “Helinho Come-come”, “Tok Math” e “Respiração”. A formação foi realizada em parceria com o MudaLab e teve o patrocínio do Instituto Ambikira e do Instituto Far

Plataforma de formação: Desde 2021, o IRM possui uma plataforma de formações a distância. Atualmente, há dois cursos disponíveis: “Planejamento pedagógico na perspectiva inclusiva” e “Portas Abertas para a inclusão, educação física inclusiva”. O acesso é gratuito, os cursos são totalmente autoinstrucionais e há emissão de atestado de participação após a conclusão. As formações podem ser feitas por educadores, gestores, técnicos de secretaria, familiares de pessoas com deficiência e todos que tenham interesse pelo tema.

Advocacy

Em julho, o IRM passou a integrar a Comissão Nacional da Educação Especial na Perspectiva Inclusiva (CNEEPEI) do Ministério da Educação (MEC). O Instituto é representado por seu fundador e superintendente, Rodrigo Hübner Mendes, e pelo coordenador de gestão educacional, Augusto Galery, suplente.   

Conselho consultivo da Frente Parlamentar Mista da Educação: Em agosto, o Instituto foi convidado para compor o Conselho Consultivo da Frente Parlamentar Mista da Educação (FPME). Criada em 2019, a Frente tem o propósito de garantir, independentemente da gestão no governo federal, o direito à educação de qualidade de crianças e jovens no ensino público e gratuito. Ela é composta por 312 deputados federais e 42 senadores, além de representantes de diversas organizações da sociedade civil no seu Conselho Consultivo.  

Rede Internacional pela Educação Inclusiva: O objetivo da Rede é promover a agenda da educação inclusiva aliada ao uso de tecnologias inovadoras como recursos educacionais, apoiar educadores no planejamento de suas aulas com base nos princípios do DUA, estimular o desenvolvimento de soluções digitais com acessibilidade, e discutir os impactos do uso de recursos digitais na aprendizagem.  Em 2023, a rede promoveu quatro encontros com especialistas das Américas, África, Europa e Oceania. A iniciativa é uma parceria do IRM em conjunto com o Zero Project.

Encontro com ministro dos Direitos Humanos e Cidadania: O IRM, que é uma das instituições signatárias da Agenda 227, participou, em junho, de reunião com o Ministro dos Direitos Humanos e Cidadania, Silvio Luiz de Almeida, e com o secretário nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Cláudio Augusto Vieira. O objetivo do encontro foi o de entregar o “Plano País para a Infância e Adolescência”, elaborado pela Agenda 227.

Institucional

Melhores ONGs: Pelo segundo ano consecutivo, o IRM está ao lado de instituições do terceiro setor reconhecidas pela excelência em gestão, planejamento e transparência.

Intercâmbio de experiências sobre educação inclusiva entre Brasil e Portugal: Cerca de 30 especialistas do Brasil e de Portugal se reuniram em Lisboa para participar de um intercâmbio para trocas de experiências e visitas técnicas a instituições para conhecer casos portugueses de boas práticas. A iniciativa, parceria do IRM com o Vindas Educação Internacional, contou com o apoio do Centro de Investigação Interdisciplinar em Educação e Desenvolvimento da Universidade Lusófona (CeiED), da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), do Instituto Alana, do Instituto Unibanco, da LATAM e da Universidade Lusófona.

O Potencial da Mudança”: Rodrigo Hübner Mendes se reuniu com o cantor Gilberto Gil, o jornalista Pedro Bial e o filósofo Mario Sergio Cortella durante o lançamento de seu novo livro, “O Potencial da Mudança”. Juntos, refletiram sobre como o inesperado, as grandes mudanças e as rupturas perpassam a vida de todas e todos. Durante o mês de novembro, os direitos autorais das vendas do livro foram revertidos para o Instituto Rodrigo Mendes.

Foto de quatro homens sentados em um palco. À direita, a plateia totalmente cheia. Fim da descrição.
Rodrigo Hübner Mendes leva mais de mil pessoas para o lançamento de seu novo livro

Caderno de Recomendação – Educação inclusiva: Elaborado em parceria do IRM com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o objetivo do caderno é orientar educadores a garantirem equidade, acessibilidade e o direito de todos à educação, contribuindo para o enfrentamento da cultura do fracasso escolar.

Educação em Movimento”: O fundador do IRM foi convidado para escrever um dos artigos da segunda edição do livro “Educação em Movimento: o percurso histórico da BNCC até os novos currículos”. Rodrigo fala sobre os impactos da BNCC na educação inclusiva e demonstra como o incentivo à criatividade das equipes pedagógicas pode canalizar práticas inclusivas.

Parcerias

Além das organizações mencionadas para a realização dos projetos citados anteriormente, o IRM conta com parceiros institucionais que apoiam as diversas iniciativas voltadas à educação inclusiva. São eles: Abadhs, AT&T, Cisco, Fundação Lemann, Fundação Grupo Volkswagen, Itaú Social, LATAM e Mattos Filho.    

Para saber mais sobre essas e outras atividades realizadas pelo IRM, acesse a aba “Notícias” no site do Instituto Rodrigo Mendes.